Com prejuízo milionário, Lojas Marisa vai fechar 90 filiais

Economia

A rede de lojas de departamentos Marisa anunciou recentemente um plano de reestruturação que inclui o fechamento de 90 de suas filiais, de um total de 334, em uma tentativa de reduzir seu endividamento. A decisão foi tomada após um prejuízo de R$ 188,6 milhões no quarto trimestre de 2022 e de R$ 24,5 milhões registrado em 2023.

O plano de reestruturação inclui também uma injeção de R$ 90 milhões dos acionistas controladores para viabilizar o reenquadramento da MPagamentos, o braço financeiro da empresa, nos índices regulatórios e prudenciais, visando um ajuste dos montantes separados para lidar com inadimplência. Caso necessário, a companhia promoverá ainda até agosto deste ano um aporte adicional de R$ 26 milhões na MPagamentos.

Segundo o novo CEO da Marisa, João Pinheiro, os números de 2022 não foram positivos, como era esperado, mas ele ressalta que a margem bruta da empresa no varejo melhorou, voltando a 52%, o que indica que a companhia tem bons produtos e público. Para ele, a solução agora é cortar despesas e organizar a operação do banco.

O fechamento das lojas Marisa faz parte de uma tendência mais ampla de reestruturação no varejo, com várias empresas enfrentando dificuldades em meio à crise econômica causada pela pandemia. A redução das vendas presenciais e a migração do consumo para o comércio eletrônico também têm afetado o desempenho das lojas físicas, o que tem levado muitas empresas a repensar suas estratégias e a investir mais na digitalização dos negócios.

No caso da Marisa, a empresa tem buscado expandir sua presença online, com investimentos em tecnologia e logística para melhorar a experiência do consumidor e aumentar as vendas no ambiente virtual. A companhia também tem apostado em campanhas de marketing mais agressivas e promoções para atrair novos clientes e manter a fidelidade dos antigos.

Apesar das dificuldades enfrentadas pela Marisa e outras empresas do setor varejista, analistas apontam que há oportunidades de crescimento para as empresas que souberem se adaptar às novas demandas do mercado. A digitalização dos negócios, por exemplo, tem se mostrado fundamental para a sobrevivência das empresas em meio à crise, além de oferecer novas oportunidades de expansão e aumento das vendas.

Para isso, é importante que as empresas invistam em tecnologia e em estratégias de marketing digital, além de repensar suas operações e processos para torná-los mais eficientes e adaptados às novas demandas do mercado. Com a pandemia ainda em curso e a economia enfrentando desafios, a reestruturação é um passo importante para a Marisa e outras empresas do setor varejista, que buscam sobreviver em um mercado cada vez mais competitivo e desafiador.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *